Voltar
Sol e mar à vontade ... mas com alguns cuidados!

Sem duvida que o sol, o seu calor a sua luz e energia têm um efeito positivo sobre o nosso estado físico e mental. Para dar alguns exemplos: melhora o estado de humor, reforça os mecanismos de defesa do organismo e activa a vitamina D, essencial para a absorção e fixação de cálcio nos ossos.

A exposição ao sol é ainda usada como terapêutica (fototerapia) para tratar e resolver algumas doenças, especialmente na pele, tais como psoríase. Mas não devemos esquecer que os efeitos positivos podem transformar-se em  negativos se não fizer uma exposição ao sol com moderação e cautela. Com efeito, sabe-se desde há algum tempo que uma exposição incorrecta para além de promover o aparecimento de eritema, provoca um envelhecimento prematuro da pele e constitui um factor de risco para a ocorrência de cancros da pele.

Primeiro de tudo deve preservar e proteger a saúde da pele através da aplicação de um protetor solar que contenha um índice de protecção adequado à sua sensibilidade individual relativamente ao sol (pessoas de pele clara devem usar uma protecção muito maior do que que quem possui uma pele mais escura). Durante a exposição ao sol a cada momento não se esqueça de renovar a aplicação do protector solar, especialmente após o banho. A aplicação do filtro solar não deve, no entanto, servir de desculpa para uma excessiva exposição prolongada ao sol: é importante  aumentar progressivamente a duração da exposição. É aconselhável evitar a exposição excessiva ao sol, quando você tem a pele muito clara e especialmente se você tiver muitos sinais na pele. Constitui uma boa prática evitar a exposição no meio do dia, das 12 às 16 horas, onde a radiação solar possui  a sua intensidade máxima. Proteja-se adequadamente pois tanto a luz indirecta da água como a  areia reflectem bastante o efeito dos raios solares e mesmo em situação de céu nublado, deverá estar atento pois as  nuvens deixam passar a maior parte dos raios ultravioleta.
As crianças (especialmente as crianças com idade inferior a 3 anos) não devem ser expostas durante as mais intensas horas de luz solar (deverão deixar a praia antes de 11 horas e, eventualmente, podem retornar depois das 16), também devem ser protegidos com cremes com um alto grau de protecção, com chapéu com pala e especialmente, se a pele é muito clara, com uma T-shirt. Certifique-se de proteger a sua pele não só quando vai para a praia, mas também sempre que praticar actividades ao ar livre,  como sejam: caminhadas, passeios de bicicleta e, especialmente, quando decide passar alguns dias nas montanhas: ter em mente que a altitude aumenta a intensidade da radiação solar.

Atenção com os olhos: é bom protegê-los da acção dos raios ultravioleta, usando bons óculos de sol. É importante durante a exposição ao sol , beber muita água (não muito fria!) porque o sol tende a desidratar naturalmente e sempre que possível evite a ingestão de bebidas alcoólicas.

Finalmente, tenha em mente que o uso de determinados  medicamentos (tais como contraceptivos orais, antibióticos, anti-histamínicos, anti-inflamatórios, antidepressivos, etc.) pode causar o aparecimento de reacções de fotossensibilidade, resultando no aparecimento de manchas e erupções cutâneas. Sempre que tome qualquer terapia medicamentosa é prudente, antes da exposição solar, consultar o seu médico.

Quando estiver no mar, aproveite o  prazer imenso de mergulhar num mar cristalino, um mergulho ajuda a regenerar, o corpo e a mente, contudo deverá ter em conta algumas regras simples: negligência pode causar consequências muito graves.
Deve evitar o banho no mar se não se  encontra em boa condição física e mental e nunca forçar o seu corpo, mesmo se  estiver  em praias vigiadas ou locais supervisionados por nadadores experientes. Antes de tomar um banho deve ter em conta que só o poderá fazer em  pelo menos três horas após a ingestão de alimentos, para evitar o risco de congestão. Por isso deverá optar por uma dieta leve e evitar alimentos de difícil digestão, como gorduras e de  alto teor calórico. Entre no mar aos poucos,  especialmente depois de uma longa exposição ao sol.

Evite nadar muito longe da costa se não sabe nadar convenientemente, devendo banhar-se estritamente em águas rasas. Não entre no mar quando a bandeira está vermelha, quando o mar está muito agitado, ou se existir um vento forte com correntes associadas e finalmente, evite o mergulhar das rochas.

Voltar