Voltar
02/07/2018| Oftalmologia: mais tempo médio de espera e mais de 230 mil consultas por se realizar em 2017

 



 

Apesar de as unidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) até terem feito mais 0,6% consultas em 2017 em comparação com o ano anterior, a lista de espera cresceu e em vários hospitais o tempo médio que os cidadãos têm de aguardar para serem vistos por um oftalmologista até subiu face ao ano anterior. No total, e em média, era necessário esperar 180,2 dias no ano passado, mais nove dias do que em 2016.
O documento que traça o panorama atual das insuficiências da rede pública e define as linhas mestras do novo caminho a seguir até 2025 é apresentado esta terça-feira, 26 de junho, em Lisboa. A estratégia assenta na criação de pontos de realização de primeiras consultas ao nível dos cuidados de saúde primários (antigos centros de saúde), para libertar os hospitais, que estão assoberbados pela crescente procura, e no alargamento e uniformização dos rastreios de saúde visual infantil e da retinopatia diabética.
Outra proposta, esta completamente inovadora e até ousada, nas palavras do coordenador do grupo que delineou a estratégia, o oftalmologista Augusto Magalhães, passa pela criação de “pontos de observação”, igualmente nos cuidados de saúde primários, para a identificação nas pessoas com 60 anos de doença ou fatores de risco para o glaucoma e a degenerescência macular da idade (DMI) — as duas principais causas de cegueira na população adulta no mundo ocidental.
Fonte: Público
http://www.vitalhealth.pt/saude/6226-oftalmologia-mais-tempo-m%C3%A9dio-de-espera-e-mais-de-230-mil-consultas-por-se-realizar-em-2017.html


 

Fonte texto e imagem: News Farma

Voltar