Voltar
19/06/2017| Dia Mundial do Dador de Sangue: “O que posso fazer? Dar sangue. Dar agora. Dar frequentemente”

Assim, no âmbito desta data, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) alerta a população para a necessidade de sangue em Portugal, e para a diferença que o gesto de doar sangue pode fazer na vida de alguém.
Em Portugal o número de dadores de sangue é bastante reduzido, comparativamente com outros países da União Europeia. De acordo com dados disponibilizados no portal do SNS , este ano, o número de dadores regulares inscritos no Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) baixou para pouco mais de 22 mil dadores, um décimo do que era em 2016. Além do mais, desde 2014 que as reservas de sangue em Portugal têm vindo a diminuir, atingindo uma descida drástica desde setembro de 2016. São factos preocupantes que levam o SNS a apelar à solidariedade dos portugueses.
Ser dador de sangue é sinónimo de ajudar a salvar vidas, no entanto nem todas as pessoas podem ser dadoras. Se tem entre 18 e 65 anos, boa saúde, hábitos de vida saudáveis e peso igual ou superior a 50kg está incluído neste grupo de possíveis super-heróis. Para saber onde se pode dirigir para doar sangue consulte o site do IPST.
Este ano a Organização Mundial da Saúde (OMS) assinala a data com a campanha “O que posso fazer? Dar sangue. Dar agora. Dar frequentemente” que visa destacar o papel que cada pessoa pode desempenhar para ajudar os outros em situações de emergência, lembrando que nos últimos 10 anos, as catástrofes naturais causaram mais de um milhão de mortes.
Leia a notícia aqui: http://www.vitalhealth.pt/saude/5005-dia-mundial-dador-de-sangue-%E2%80%9Co-que-posso-fazer-dar-sangue-dar-agora-dar-frequentemente%E2%80%9D.html

 

Fonte Texto e Imagem: News Farma

Voltar