Voltar
14/11/2017| Cardiologistas de intervenção querem maior proximidade com a Medicina Geral e Familiar

A Iniciativa decorre no próximo dia 18 de novembro, no Centro de Conferências de Tróia, com o objetivo de aproximar as duas especialidades.
Segundo o comunicado de imprensa da organização, o workshop, inserido no âmbito da Reunião Anual da APIC, que se realiza entre os dias 16 e 18 deste mês, pretende promover a identificação das estratégias de diagnóstico e seleção de doentes; a identificação das principais dificuldades na referenciação de doentes; o reconhecimento das necessidades de prevenção secundária e seguimento clínico do doente nos cuidados de saúde primários e a avaliação do risco de intervenções não cardíacas no doente cardíaco.
Isto porque, afirma o Dr. António Fiarresga, presidente da Reunião, “o médico de família tem um papel essencial junto do doente, não apenas no que respeita ao diagnóstico de algumas doenças, mas também à referenciação no momento certo e, posteriormente, ao seguimento. Quando o doente sai do hospital precisa de ter um profissional que o ajude a gerir a sua doença e os colegas de Medicina Geral e Familiar são fundamentais”.
A participação no workshop, que decorre entre as 9h30 e as 13h00, é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia obrigatória, disponível aqui.
Notícia original em http://www.newsfarma.pt/noticias/5930-cardiologistas-de-interven%C3%A7%C3%A3o-querem-maior-proximidade-com-a-medicina-geral-e-familiar.html

 

Fonte Texto e Imagem: News Farma

Voltar